16 de mai de 2018

Apple pede US$ 1 bilhão da Samsung por copiar o iPhone

Engana-se quem achava que Apple e Samsung haviam finalizado suas pendências nos tribunais. As duas ainda continuam batalhando por questões de patentes na Justiça, e agora a empresa da maçã espera arrancar da coreana US$ 1 bilhão como compensação por ter sua propriedade intelectual desrespeitada.
O caso ainda é referente à antiga disputa entre as duas empresas, iniciada ainda em 2012. Em um novo julgamento da situação, foram mostradas provas de que a Samsung infringiu cinco patentes da Apple. Na visão da empresa fundada por Steve Jobs, a companhia asiática teria de pagar o equivalente a todo o lucro obtido com os aparelhos que usaram a tecnologia usada de forma irregular.
O processo ainda é referente a aparelhos que hoje são jurássicos, como o iPhone 3GS e o Galaxy S. Na época, a Samsung obteve receitas de US$ 3,3 bilhões e lucro de US$ 1 bilhão com o smartphone, e a Apple quer todo esse bilhão para si como compensação.
No entanto, a visão da Samsung é, obviamente, diferente. A empresa quer limitar a indenização a US$ 28 milhões. A justificativa é de que apenas alguns componentes de seus celulares feriram a propriedade intelectual da Apple, e, portanto, não faz nenhum sentido entregar todo o lucro gerado com os aparelhos à rival. “Eles querem o lucro do celular inteiro, mas as patentes não cobrem o celular inteiro”, diz o advogado da Samsung
O julgamento ainda pode ir longe. A decisão inicial em relação a esse caso, publicada em 2012, mencionava uma indenização de US$ 1,05 bilhão, mas em 2013 o valor foi reduzido após recurso da Samsung, que pagou US$ 548 milhões em 2015. Deste valor, US$ 399 milhões foram destinados a pagar os danos referentes a duas patentes específicas das cinco do processo, mas a Samsung recorreu novamente da decisão, o que trouxe o caso de volta aos tribunais nesta semana.
Fonte: Olhar Digital.

15 de mai de 2018

Apple é alvo de ação coletiva devido a problemas no teclado de MacBooks Pro

A Apple está sendo alvo de uma ação coletiva, de acordo com o site AppleInsider. O motivo seria problemas no teclado butterfly, um mecanismo presente em MacBooks Pro produzidos após 2015. O processo, apresentado no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, alega que a empresa estava ciente dos defeitos do teclado antes mesmo de lançá-lo.
O caso foi apresentado por dois clientes, Zixuan Rao e Kyle Barbaro, que compraram MacBooks Pronos últimos anos. Ambos tiveram problemas com o teclado e recorreram à assistência técnica da Apple. O primeiro recusou a oferta da empresa de enviar o computador para a Central de Reparo após a loja não conseguir resolver o problema. Já o segundo aceitou o conserto oferecido pela empresa, mas o teclado voltou a apresentar defeitos. Como já estava fora da garantia, a Apple teria lhe cobrado para resolver o que era necessário.

A ação sustenta que milhares de usuários sofreram com algum tipo de falha. Uma das principais reclamações se refere ao teclado tornar-se inutilizável devido a travas do mecanismo butterfly. Os problemas parecem tão disseminados que mais de 20 mil pessoas assinaram uma petição exigindo um recall dos MacBooks com teclado butterfly.
O ponto mais prejudicial para a Apple no processo é que os requerentes a acusam de ocultação fraudulenta de informações, por supostamente esconder dos consumidores que sabiam dos problemas apresentados pelos teclados. Uma das demandas dos autores da ação é justamente que a Apple reconheça publicamente os defeitos do teclado.
O teclado butterfly foi apresentado pela Apple em 2015, com o diferencial de ser projetado para proporcionar maior conforto e responsividade ao usuário. Visualmente, não é muito diferente do teclado anterior, mas o mecanismo butterfly deveria ser responsável por uma digitação mais suave.
Fonte: Tecmundo.

14 de mai de 2018

iPhone SE 2 deve ser anunciado em setembro, aponta site japonês

O iPhone SE 2 deve ser lançado em setembro deste ano, contrariando as previsões iniciais de que o modelo mais em conta do smartphone da Maçã chegaria antes de seus pares mais poderosos. Setembro é, normalmente, o mês escolhido pela companhia estadunidense para apresentar os seus novos smartphones ao mundo, portanto, é possível considerar que o SE 2 chegue junto dos novos aparelhos de ponta da Apple.
Quem traz essa informação é o site japonês Macotakara, que antecipa ainda outros detalhes da produção do dispositivo. Segundo a publicação, a Apple trabalha no momento com vários aparelhos e ainda não decidiu qual deles será lançado como o iPhone SE 2. As opções incluiriam, por exemplo, modelos de 4 ou de 6 polegada.

Lançado em 2016, iPhone SE deve ganhar sucessor este ano.
Supostamente, qualquer que seja o modelo escolhido pela Maçã, ele virá com o famoso entalhe igual ao do iPhone X. Isso significa uma tela sem botão Home físico e, portanto, provavelmente recursos avançados de câmera frontal e suporte aos Animojis e ao Face ID, o sistema de desbloqueio facial da empresa.
Como tudo está, aparentemente, programado para ser revelado apenas em setembro, temos ainda pelo menos quatro meses até lá, portanto, muitos rumores ainda surgirão a respeito do novo iPhone SE 2 até que ele seja oficialmente apresentado pela fabricante.
Confira as mehores ofertas do IPhone SE:

IPhone SE 128GB a partir de R$1619,10. 
Fonte: Tecmundo.

iPhone explode e pega fogo; confira o vídeo

Apesar de não ser comum, smartphones alimentados por baterias de íons de lítio podem superaquecer e explodir. Em 2016, a Samsung teve problemas com o Galaxy Note 7 que contava com um defeito na bateria que causava superaquecimento do aparelho.
Agora, segundo informações do BGR, foi a vez de um iPhone explodir. O smartphone explodiu e pegou fogo em uma loja de conserto de celulares em Las Vegas, nos Estados Unidos. Ainda não está claro o que causou o superaquecimento, mas como o aparelho estava no conserto para a substituição do display que estava quebrado, provavelmente a bateria foi danificada.
O iPhone do modelo 6s estava em cima da mesa, com a tela apagada quando explodiu e pegou fogo ao longo de uns 15 minutos. Confira o vídeo:

Fonte: Olhar Digital.

10 de mai de 2018

Apple está removendo apps que compartilham dados de localização com terceiros

A Apple está se preparando para aplicar as regras de privacidade da App Store de forma mais rigorosa. Segundo informações do 9to5Mac, a empresa está removendo os aplicativos que compartilham dados de localização com terceiros sem o consentimento dos usuários.
A companhia está informando os desenvolvedores por e-mail que o aplicativo viola as seções 5.1.1 e 5.1.2 das Diretrizes da App Store, relacionadas à transmissão de dados de localização do usuário e à conscientização do usuário sobre a coleta de dados. A Apple ainda afirma que os desenvolvedores precisam remover os códigos, estruturas ou SDKs que ajudam no compartilhamento de local sem o consentimento claro do usuário antes de reenviar os apps para análise.
Além de pedir a permissão dos usuários para o recolhimento de dados, a Apple também quer que os desenvolvedores deixem claro para que servem os dados e como eles são compartilhados. A empresa também está reprimindo casos em que os dados são usados para fins que não sejam a melhora na experiência dos usuários.
As mudanças na relação da Apple com a sua política de privacidade é consequência do novo regulamento de proteção de dados da União Europeia e do escândalo que o Facebook se envolveu com a venda de dados dos usuários.
Fonte: Olhar Digital.

Apple deve lançar cartão de crédito em parceria com a Goldman Sachs

Apple quer ampliar a adoção do seu sistema de pagamento digital Apple Pay e por isso deve deixar para trás a parceria com a Barclays para andar de mãos dadas com o grupo financeiro Goldman Sachs. De acordo com o The Wall Street Journal, a Maçã deve lançar um novo cartão de crédito com uma cobertura mais ampla de produtos e serviços.
Além de empréstimos pessoais, a novidade deve trazer vantagens na App Store, nos pagamentos móveis e nos serviços de streaming. O timing é bom para a Goldman Sachs, que comprou a startup financeira Final em janeiro justamente para começar uma nova frente, voltada para a criação de ofertas de financiamento a partir do zero e com uma interessante frente dedicada à proteção contra fraudes e roubos.
Ainda não há muitos detalhes de como o sistema todo vai operar e quais serão os benefícios, mas a previsão é de que o lançamento deva ficar para o ano que vem. Por enquanto, as companhias não comentam o assunto e é bem provável que um anúncio oficial aconteça muito em breve.
Fonte: Tecmundo

6 de mai de 2018

Apple Watch salva a vida de adolescente norte-americana

Deanna Recktenwald tem 18 anos e uma super-história para contar. Um belo dia, seu Apple Watch notificou a jovem de que seus batimentos cardíacos estavam em 190 por minuto.
Como estava se sentido sem fôlego e com dor de cabeça, ela achou melhor não ignorar o aviso e procurou ajuda médica, apesar de considerar que o aplicativo poderia estar com algum erro.
Sua mãe Stacey, no entanto, é enfermeira e notou que o aviso parecia estar correto.

No Hospital Geral de Tampa, na Flórida, Deanna descobriu que estava sofrendo de doença renal crônica — uma condição que fez seus dois rins falharem. No caso dela, os dois órgãos estavam atuando com apenas 20% da capacidade, o que provavelmente a coloca na fila para um transplante.


Se não estivesse usando o Apple Watch, Deanna provavelmente teria interpretado a dor de cabeça e a falta de ar como um simples mal-estar e talvez não chegasse a buscar ajuda médica antes que a situação estivesse pior.
"Eu sequer sabia que ele tinha essa função de nos alertar sobre isso. Era alarmante que o relógio estivesse nos dizendo para procurar um médico", disse a mãe da jovem.
Até mesmo Tim Cook, o CEO da Apple, comentou sobre o uso do gadget em sua conta no Twitter: "Histórias como a de Deanna nos inspiram a sonhar mais alto e trabalhar duro todos os dias".
Não é a primeira vez que o smartwatch salva a vida de uma pessoa. No ano passado, diversos relatos de usuários circularam na internet sobre casos nos quais o acessório ajudou a identificar uma doença precocemente.
Fonte: Tecmundo.

26 de abr de 2018

Fotos de suposto iPhone SE 2 mostram design quase idêntico ao do antecessor

Ainda não há nenhuma confirmação oficial por parte da Apple, mas vários rumores indicam que a empresa está sim preparando o lançamento de um sucessor para o iPhone SE, provavelmente para ser anunciado durante a WWDC, evento da companhia que acontece em junho. Agora, fotos que dizem mostrar o novo aparelho foram publicadas em uma rede social chinesa.
Entre as possíveis novidades estão o vidro na traseira, que vai possibilitar o carregamento sem fio, e o fato de ele ter uma entrada tradicional de 3,5 mm para fones de ouvido, na contramão de todos os últimos celulares da Apple, que usam apenas o conector proprietário lightning para carregamento e transmissão de áudio.



No geral, o possível iPhone SE 2 é bem parecido com seu antecessor, sem receber nenhuma das novidades de design dos outros modelos, como as bordas mais finas, o desbloqueio com Face ID ou o entalhe na tela. Talvez a grande mudança fique mesmo por conta do novo processador A10 Fusion, o mesmo utilizado no iPhone 7 e no iPhone 7 Plus.
Embora a existência desse novo iPhone ainda seja um mistério, a decisão faria sentido para a Apple. Apesar de a empresa negar, analistas da indústria apontaram que o iPhone X não vendeu tanto quanto o esperado, especialmente por causa do alto preço inicial de US$ 999 e o design, que não teria agradado os consumidores chineses. Lançar um iPhone SE 2 atrairia não só quem tem um poder aquisitivo menor, mas também quem busca por um celular com tela pequena.
Fonte: Tecmundo.

24 de abr de 2018

Apple corrige falha do iOS que atingia telas substituídas de iPhones

A Apple liberou uma atualização para o iOS que corrige uma falha encontrada no sistema operacional que fazia telas consertadas pararem de funcionar.
O iOS 11.3.1 começou a ser liberado pela Apple nesta terça-feira, 24, e, entre outras coisas, visa corrigir um problema causado pelo iOS 11.3, de acordo com o 9to5Mac.
Na época em que o sistema foi lançado, usuários com dispositivos cujas telas tinham sido consertadas fora de assistências autorizadas da Apple relataram que a touchscreen parou de funcionar.
A descrição oferecida pela Apple para a correção deixa claro que um dos objetivos era solucionar a falha. "O iOS 11.3.1 melhora a segurança do seu iPhone ou iPad e corrige um erro em que entradas de toque não eram responsivas em alguns dispositivos iPhone 8 porque eles foram consertados com telas de reposição não-genuínas.
Fonte: Olhar Digital.

23 de abr de 2018

Nova bateria à base de água, sal e zinco pode prevenir explosões de celulares

Baterias de smartphones são compostas de uma mistura perigosa de componentes químicos, e basta uma pequena falha para fazer com que um aparentemente inofensivo celular se transforme numa bomba. Mas há estudos em diversas partes do mundo tentando mudar isso.
Cientistas da Escola de Engenharia da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, por exemplo, revelaram nesta semana um novo protótipo de bateria recarregável à base de água, sal e zinco que não explode como as baterias de íon de lítio atuais.
Se o conceito parece familiar, é porque não é a primeira vez que cientistas estudam baterias à base de água. A novidade é que o protótipo desenvolvido em Maryland consegue manter a mesma densidade de energia que baterias inflamáveis sem comprometer a sua segurança.
O segredo, no caso, é o eletrólito, um solvente orgânico usado para impedir a formação do lítio metálico nas baterias de celular. Esse lítio metálico, em contato com o meio aquoso de uma bateria à base de água estudada em outras universidades, certamente causaria uma explosão.
Mas o que os pesquisadores de Maryland revelaram num estudo publicado na Nature é que, usando zinco e sais de lítio em alta concentração, é possível criar uma bateria à base de água mais estável e, consequentemente, pouco inflamável, reduzindo riscos de explosão.
Em outras palavras, essa nova bateria é mais segura e tem a mesma capacidade de energia que uma bateria atual comum, igualmente sem passar por degradação acelerada como protótipos desenvolvidos em outros estudos semelhantes no passado.
A equipe por trás dessa nova bateria à base de água espera continuar os estudos até poder oferecer a invenção a fabricantes de eletrônicos em alguns anos.
Fonte: Olhar Digital.

Receita faz leilão de iPhones, Macbooks e câmeras digitais no RJ

A Receita Federal iniciou hoje (23) um leilão de produtos diversos apreendidos no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. São 41 lotes que concentram desde câmeras fotográficas e filmadoras, até Macbooks, iPhones, cartões micro SD e muitos outros. A maioria dos itens, contudo, é composta por peças de vestuário e acessórios diversos.
Vencedores da disputa terão que retirar os produtos diretamente no aeroporto
É interessante destacar que apenas um lote — que contém um iPhone 6 Plus e uma GoPro Hero 4 Silver — pode ser adquirido por pessoas físicas. Todos os demais 40 lotes só podem ser comprados por pessoas jurídicas, ou seja, quem possui um CNPJ. A Receita começou a receber lances pelos lotes hoje, mas é interessante notar que os vencedores da disputa terão que retirar os produtos diretamente no aeroporto.
Além do lote número 11, que traz o dito iPhone e a GoPro, o lote 12 também pode ser interessante para os leitores. Ele traz um MacBook 12, 2 Mac Mini, 24 iPhones 6 de 64 GB, 29 câmeras GoPro e muitos outros aparelhos eletrônicos. Todos esses itens estão listados com o lance mínimo de R$ 30 mil. O lote 11 será vendido por, no mínimo, R$ 800.
Vale destacar ainda que, nessa primeira fase do leilão, qualquer pessoa ou empresa pode fazer um lance. Contudo, só passarão para a segunda fase o maior lance junto com todas as propostas que seja no máximo 10% menores em valor.
Você pode conferir os detalhes do leilão aqui.
Fonte: Tecmundo.

20 de abr de 2018

LG está com dificuldade para fornecer telas OLED para iPhones

A Apple buscou a LG para ajudar no fornecimento de telas OLED para não depender tanto da Samsung, mas aparentemente a opção encontrada pela fabricante do iPhone está dando mais problemas. De acordo com o Wall Street Journal, a divisão de displays da LG está com dificuldade para atender à demanda de telas da Apple.
O iPhone X lançado no ano passado usa telas apenas da Samsung. Mas a Apple prefere não depender de uma única empresa, e por isso foi atrás de novos potenciais fornecedores dos displays para seus smartphones.
A LG foi escolhida para ser a segunda grande fornecedora de telas OLED para os iPhones que serão lançados ainda neste ano, mas as dificuldades que a empresa vem enfrentando na produção dos displays fazem com que a Apple reconsidere a fabricante coreana como alternativa à Samsung.
Principal fabricante mundial de telas OLED para TVs, a LG não tem presença tão grande nos smartphones. Além do V30, a coreana também é a responsável pelas telas do Pixel 2 XL do Google, lançado no ano passado.
Fonte: Olhar digital.

Tim Cook: Apple não vai unificar macOS e iOS em um só sistema operacional

Em uma entrevista com o Sydney Morning Herald publicada hoje (19), o CEO da AppleTim Cook, desmentiu rumores de que a empresa está procurando unificar o macOS e o iOS em um só sistema operacional. Há muito fala-se na possibilidade de Macs e iPads rodarem o mesmo SO, mas chefão da Maçã não acredita que essa seja uma boa ideia.

Se você começar a juntar os dois, você começa a comprometer ambos
“Nós não acreditamos nessa coisa de simplificar demais um ou outro”, disse Cook. “Ambos os sistemas são incríveis. Uma das razões pelas quais eles são incríveis é o fato de nós termos os desenvolvido para que façam o que fazem de melhor. E se você começar a juntar os dois, você começa a comprometer ambos”, completou.
Em outras palavras, Cook acredita que juntar o macOS e o iOS significaria comprometer a experiência de uso que ambos oferecerem. Em vez de oferecer melhorias para os usuários, Cook acredita que uma possível junção traria justamente o oposto.
Eu não acho que isso seja o que o consumidor realmente quer
“Talvez a empresa se torne mais eficiente no final das contas. Mas a questão não é essa. A questão é oferecer às pessoas coisas que elas poderão usar para mudar o mundo, expressar suas paixões ou criatividade. Portanto, essa fixação que algumas pessoas têm nessa história de unificação, eu não acho que isso seja o que o consumidor realmente quer”, explicou o CEO da Apple.

Novos chips?

Ainda assim, os rumores sobre a Apple estar experimentando em trazer apps do iOS para o macOS continuam surgindo na web. Em dezembro deste ano, por exemplo, falava-se na possibilidade de a companhia estar tentando encontrar uma forma de trazer cosias da App Store para a Mac App Store. Já em 2018, a dimensão dos rumores falou na possibilidade de a Maçã estar desenvolvendo seus próprios processadores para seus Macs. Essa nova plataforma, contudo, seria compatível com softwares antigos, desenvolvidos para chips Intel atuais e, talvez, também com os apps do iOS.
Seja como for, se o CEO da Apple pensa dessa forma, mesmo que os pesquisadores da empresa estejam experimentando com alguma forma de unificar as duas plataformas, é improvável que isso siga em frente e acabe nas mãos do consumidor.
Fonte: Tecmundo.

19 de abr de 2018

Apple pode lançar mais de um novo iPhone em breve

A Apple pode lançar mais de um iPhone nos próximos meses. Documentos encontrados no site da Comissão Econômica Euroasiática (EEC, na sigla em inglês), órgão regulador de países do leste europeu e norte da Ásia, a Apple prepara mais de um dispositivo com iOS 11.
Os documentos, encontrados pelo site francês Consomac, indicam 11 novos aparelhos com iOS 11: A1920, A1921, A1984, A2097, A2098, A2099, A2101, A2103, A2104, A2105 e A2106. É possível que nem todos esses códigos representem aparelhos diferentes, e sim variações de um mesmo modelo.
Mas também é possível que A19, A20 e A21 sejam três smartphones diferentes. Segundo rumores, a Apple prepara o lançamento de um novo iPhone SE para a WWDC, evento de desenvolvedores que ocorre em junho. Um desses dispositivos pode ser o novo SE. Também são especulados um SE Plus, com tela maior do que 4,7 polegadas, e um iPhone X Plus de 6,1 polegadas.
Ao menos em dois episódios recentes dados encontrados no site da EEC eram referentes a produtos anunciados pouco tempo depois pela Apple. Os novos iPads lançados no mês passado apareceram no site do órgão, assim como os MacBooks lançados na WWDC do ano passado.
A WWDC ocorre entre os dias 4 e 8 de junho nos Estados Unidos. Caso os novos iPhones sejam apresentados no evento, será a primeira vez que isso acontece desde que Steve Jobs mostrou o iPhone 4 ao mundo em 2010.
Fonte: Olhar Digital.

13 de abr de 2018

Imagens de homologação mostram iPhone X dourado cancelado pela Apple

Antes do lançamento do iPhone X, em setembro do ano passado, muitos vazamentos afirmavam que o novo top de linha da Apple seria comercializado em três cores, mas a Maçã acabou colocando no mercado apenas duas. O famoso analista de mercado da KGI Securities e especialista em vazamentos sobre a Apple, Ming-Chi Kuo, chegou a afirmar que a empresa havia enfrentado problemas de produção com a cor dourada e poderia lançar essa opção futuramente. Agora, com a publicação de imagens da homologação do iPhone X no FCC, a Anatel norte-americana, podemos ver qual era a real aparência desse dispositivo dourado.
É possível ver o iPhone X na cor de ouro a partir de vários ângulos, como é esperado de uma coleção de fotos para homologação. No canto superior esquerdo das capturas, é possível também conferir os números de modelo e algumas descrições.
Essas imagens só apareceram agora na internet porque o FCC concordou em publicá-las em seu site seis meses depois da aprovação da homologação, que foi divulgada em setembro do ano passado. Contudo, as fotos parecem ter sido tiradas em junho, segundo o MacRumors.



Não se sabe qual problema a Apple pode ter enfrentado para produzir um iPhone X dourado/amarelo, mas é possível que a situação esteja relacionada à moldura de aço inoxidável do smartphone, que é essencialmente o único material diferente do que se encontra nos iPhone 8 e 8 Plus, os quais foram lançados em dourado, mas com molduras de alumínio.
A possibilidade de a Apple ainda lançar um iPhone dourado é baixa.
Fonte: Tecmundo.

Apple diz que 12 funcionários já foram presos por vazar informações

As empresas de tecnologia costumam ser rígidas com os vazamentos de informações confidenciais. Conforme relata a Bloomberg, a Apple teve 12 funcionários presos por vazar informações de projetos para a imprensa.
Em um memorando distribuído para os funcionários, que por acaso acabou vazando, a companhia alertou os seus colaboradores para que eles não divulguem informações internas sobre planos futuros, além de ressaltar possíveis ações legais e acusações criminais.
A empresa afirma que, no ano passado, 29 funcionários foram pegos acusados de vazamento de dados e 12 foram presos. "Essas pessoas não apenas perderam seus empregos, elas podem enfrentar extrema dificuldade em encontrar emprego em outros lugares", acrescentou a Apple. 
“O funcionário que vazou a reunião para um repórter disse aos investigadores da Apple que ele fez isso porque achava que não seria descoberto. Mas as pessoas que vazam - sejam elas funcionárias, contratadas ou fornecedoras da Apple - são pegas mais rápido do que nunca”, ainda diz o memorando.
A Apple afirma que o impacto de um vazamento é sentido em toda a empresa, não apenas no departamento que teve os planos divulgados. Quando essas informações vazam, os competidores têm a oportunidade de se antecipar à Apple e começar a criar uma resposta antes da hora. Além disso, quando um novo iPhone começa a vazar, por exemplo, as vendas do modelo anterior tendem a diminuir, porque as pessoas já sabem que o aparelho antigo começa vai ficar mais barato dentro de pouco tempo.
De fato, a Apple tem tido dificuldade em manter sigilo sobre seus lançamentos nos últimos anos. Todos os novos iPhones já são conhecidos vários dias, às vezes até semanas e meses, antes de sua apresentação oficial. Em 2016, por exemplo, todo mundo já sabia que a Apple acabaria com a entrada de fones de ouvido do iPhone 7, e já era conhecimento público que o iPhone X teria o entalhe no topo da tela muito antes da apresentação em 2017. 
Fonte: Olhar Digital.

10 de abr de 2018

Telas consertadas de iPhone pararam de funcionar após atualização do iOS

A mais recente atualização do iOS 11.3 criou um problema para quem teve problemas com a tela do iPhone e consertou em assistências que não são autorizadas pela Apple. De acordo com reportagem do Motherboard, usuários relatam que a touchscreen parou de funcionar após a instalação da nova versão do sistema móvel do iPhone.
Segundo técnicos de assistências dos Estados Unidos, a tela do iPhone é alimentada por um chip que pode identificar quando o conserto do display não foi feito em uma assistência autorizada. Aparentemente, a Apple inseriu algo no código do iOS 11.3 para prejudicar o funcionamento dessas telas.
Uma assistência técnica dos Estados Unidos diz já ter recebido de volta mais de dois mil dispositivos que pararam de funcionar após a atualização para o iOS 11.3. Muitos usuários buscam assistências alternativas para fugir dos altos preços cobrados pela Apple para trocar telas: no Brasil, o reparo custa R$ 800 para iPhone 6, 7 e 8, R$ 900 para modelos Plus, ou até R$ 1,5 mil para o iPhone X.
A Apple ainda não se pronunciou sobre o caso, mas não seria a primeira vez que uma atualização de software prejudica hardwares consertados por terceiros. Em 2016, uma nova versão do iOS fez com que as touchscreens do iPhone 7 parassem de funcionar em aparelhos consertados. Na época, a Apple soltou uma nova correção para solucionar o problema.
Fonte: Olhar Digital.

9 de abr de 2018

Apple anuncia iPhone 8 na cor vermelha

A Apple anunciou uma nova versão do iPhone 8 e do 8 Plus: é um smartphone na cor vermelha, feito em parceria com o Fundo Global, uma organização de combate à AIDS na África. O modelo conta com a frente preta, ao contrário do iPhone 7 vermelho, que tinha a parte frontal branca.
Os novos iPhones vermelhos seguem a parceria que já tinha sido feita no ano passado, com o lançamento do iPhone 7 na mesma cor. Parte das vendas será destinada à instituição de caridade, mas a Apple não divulgou quanto vai ser enviado para a organização.
Com a nova opção de cor, são quatro versões disponíveis do smartphones da Apple: a empresa já vendia nas versões cinza espacial, prateado e dourado.
O preço dos iPhones vermelhos é o mesmo dos outros modelos: o iPhone 8 custa a partir de R$ 3.999, enquanto o iPhone 8 Plus começa em R$ 4.599. A pré-venda dos aparelhos começa amanhã, 10.

Fonte: Olhar Digital.

Os melhores gadgets para quem pratica esportes

Apple Watch Sport Series 3


O smartwatch da Apple possui tela retina e conexões Bluetooth e Wi-Fi. O que torna o Apple Watch Sport um dos melhores gadgets para prática de esportes são suas múltiplas funções: monitoramento cardíaco, monitor de atividades, GPS, pedômetro, cronômetro, além de ser resistente à água. Esse smartwatch também tem funções comuns a esse tipo de wearable, como ligações, acesso a e-mails, redes sociais, dentre outras. 
Os usuários também podem complementar a funcionalidade Watch Sport com pulseiras e fones de ouvidos.
Escolha seu Apple Watch Sport  e melhore ainda mais os seus treinos.
Esse gadget também tem uma versão com pulseiras exclusivas da Nike. Confira as ofertas do Apple Watch Nike+ aqui.


Fone de ouvido Bluetooth JBL

Não dá para deixar a música de fora na hora de praticar exercícios. Os fones de ouvido com Bluetooth são ótimos gadgets para usar nessas atividades porque não ficam se desconectando do dispositivo. O E25BT da JBL tem três botões e oferece boa fixação nos ouvidos, gerenciamento de chamadas, controle de volume e microfone. É compatível com Android e iOS.
Quer treinar e ouvir suas músicas com conforto? Compre o seu JBL com Bluetooth.


Pulse Oximeter Digital 

Para saber o nível de oxigênio no sangue e também a frequência cardíaca, o oxímetro de dedo é um prático gadget. O Pulse Oximeter Digital também afere a pressão arterial. Os dados são exibidos em uma tela de LED colorida. 

Sportiiii

Se a sua praia é o ciclismo, você precisa conhecer o Sportiiii. Basta acoplar o aparelho nos seus óculos para receber informações no visor, sem precisar parar de pedalar. Você pode utilizá-lo para definir metas dos treinos e acompanhar a violência e cadência no visor. O sistema é parecido com o do Google Glass.
É possível conectar o Sportiiii com outros sensores, como monitores de frequência, cardíacos ou medidores de energia. 

Corda para pular com contador de giros digital Liveup


ular corda é um exercício simples, mas que pode ser muito útil para aquecimento, condicionamento físico e como parte de treinamentos em geral. É excelente para queimar calorias e o seu desempenho pode ser muito melhor se você contar automaticamente os giros da corda. É isso que faz a corda da Liveup. 
A corda é produzida com silicone e o cabo com PVC anatômico. O contador digital está em uma tela LCD com quatro funções: peso, tempo, calorias e saltos.
Se você quer manter a boa forma pulando cordas, compre aqui a sua corda.


Coqueteleira Umoro One

A Umoro One pode parecer uma coqueteleira como tantas outras que você vê na academia, mas basta apertar o botão para ele fazer a mistura. Ela pode liberar até 1,5 colher do seu whey preferido e é bem prática para o seu dia a dia. 
Se você também quer treinar com mais estilo, compre sua Umoro One aqui.

Braçadeira Esportiva

Se você utiliza o smartphone com algum aplicativo para te apoiar nas atividades ou apenas para ouvir música, o ideal é ter uma braçadeira. A braçadeira esportiva com alça ajustável lhe oferece praticidade, proteção do aparelho, conforto no seus treinos, possuem porta acessível para fone de ouvido e fácil acesso à tela do telefone. Separamos duas ótimas ofertas para você adquirir a sua, veja abaixo:
Fonte:Tecmundo.